*Diario da Engenharia - Oficial Anna Janeway Quintessa*

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: *Diario da Engenharia - Oficial Anna Janeway Quintessa*

Mensagem  Ana Janeway Quintessa em Dom Nov 21, 2010 10:55 am

Computador, iniciar Transmissão.

Data estelar 101120.16:56

Chamando Frota Estrelar, chamando Frota Estrelar...

Aqui é a Nave Estrelar USS Andor NX92095

Estamos presos em um Universo Espelho!
Uma anomalia nos sugou do nosso universo fechando em seguida, onde chegamos. Não tem como sabermos se continua aberta em nosso universo de origem.

Encontramos uma estação científica desabitada e desativada há 46 anos, e descobrimos que viemos do universo 126 gama 4. Esta estação aparentemente abria portais para outros universos, fomos sugados por um destes portais e desta forma viemos parar aqui.

Aqui não existe a Federação nem a frota.
O balanço de poder aqui é muito diferente do nosso universo.
Pertencemos ao Império Terrano, força bélica que foi subjulgada.

Enquanto procurávamos informações, fomos cercados por 13 naves Orianas.
A nave Oriana Kazik raptou / resgatou a embaixadora Oriana e também levaram o comandante
Shran para responder pelo crime!

O Império Terrano nos enviou um novo comandante, Zarrok, cardassiano, com ordens secretas.

Este comandante cardassiano é muito rude, grosseiro e arrogante.
Vamos tentar sobreviver neste universo e retomar a nossa nave USS Andor, que está bem diferente do que era em nosso universo, para resgatarmos nosso comandante Shran.

Ainda não encontramos uma forma de retornar ao nosso universo. O computador de bordo não tem informações sobre estes experimentos.

Se alguém receber esta transmissão, por favor encaminhe ao comando da frota do nosso universo, para que nos ajudem a retornar para casa.

Vou tentar enviar o diário de bordo codificado, com informações sobre nossa missão e a situação que estamos agora. Não podemos correr o risco de sermos descobertos.
A tripulacão está bem e unida para encontrarmos uma saída.

Computador, encerrar Transmissão.

--------------- Diário codficado ------------

Computador, iniciar gravação.

Diário de bordo, data estelar 101120

Como ficou definido da nossa última reunião, iniciamos um rodízio de postos na Andor, para que todos possam se aprimorar em todas as funções de nossa nave: eu fui para o leme e supervisionei a engenharia, Ronwimmer foi para o tático, EdwardKirk e Savival nos canhões.

Nossa missão: fomos designados pela frota para realizar o transporte da embaixadora Oriana, de volta ao seu planeta. De passagem, iríamos investigar uma anomalia que foi detetada no caminho até Orion.

Antes de chegarmos a Órion, encontramos a anomalia. Enquanto nos aproximávamos dela para iniciar as sondagens, ela começou a nos puxar para seu interior. As interferências das emissões da anomalia desligaram os nossos motores, fomos sendo rapidamente atraídos, sem conseguir escapar. Conseguimos polarizar o casco, para evitar maiores danos, mas fomos sugados pela anomalia, e sofremos quande turbulência no seu interior.

Nossos instrumentos pararam de funcionar. Não sabíamos se estávamos há poucos minutos ou horas dentro da anomalia. Nada estava funcionando direito.

Subitamente a anomalia desapareceu, e voltamos ao espaço normal.
Nosso computador voltou a funcionar e nos informou da situação:

ISS Andor iniciando tática imperial de batalha Gama 4. Ameaças à frente.

Todos nos perguntávamos: ISS ? Tática imperial de batalha? O que estava acontecendo?

Nossa nave também estava diferente: o computador informou:
ISS Andor, lançada na data estelar 100801, NX 92095 Império Terrano.

O espaço também estava diferente: Identificamos uma estação espacial à frente, que não estava nesta posição anteriormente. Comandante Shran decidiu irmos até lá para procurarmos respostas. Descemos na estação abandonada, para encontrarmos respostas a nossas perguntas. Consegui coletar algumas informações:

"Estação Império Terrano.
Definição: Estação protótipo
Função: Estudo de abertura de portais para universos paralelos."

Descobrimos que o projeto foi abandonado há 46 anos por ser muito instável, e exigir quantidades enormes de energia.

No informe mais recente:

"Estação Império Terrano.
Diário de atividade.
Estação auto-reiniciada na data estelar 101118.
Causa: desgaste do tubo da célula de energia, que gerou uma sobre carga, causando a re-ativação da estação.
Auto-defesa da estação iniciada, Phaser Turrets lançados.
Portal protótipo 125 - para universo paralelo numero 126 Gama 4.
Aberto por 2 nano segundos, e colapsou do nosso lado.
Não há como saber se o portal continua aberto do outro lado."

Ronwimmer conseguiu um notecard com um diagrama de ativação e a fórmula para o gerador de portal de universos paralelos:

"Delta = 12² + Alpha Romeu 3³² / Gama Quartes (¬)
¬ é o coeficiente do universo pretendido."

Passamos os dados para o computador da nossa nave, mas ele não tinha dados suficientes de como aplicar os parâmetros e a fórmula para a reabertura do portal.

Nossa investigação foi interrompida por um alerta do computador informando que estávamos cercados por 13 naves Orianas. A nave capitânea entrou em contato com a Andor:

"Nave Oriana Kazik para nave Imperial Terrana, exigimos a embaixadora de volta!
Vocês a sequestraram! Rendam-se! Estão cercados, o seu capitão vem conosco para responder por seus atos!"

Os orianos estavam muito impacientes, e exigiam de imediato a embaixadora e o capitão da nave. O comandante Shran decidiu se entregar, pois não teríamos a menor chance contra 13 naves Orianas. Ele nos ordenou que buscássemos uma solução e nos mantivéssemos vivos.

Tão logo a esquadra Oriana se afastou levando a embaixadora e nosso comandante, recebemos ordens do Comando Terrano. Eles estavam monitorado as transmissões e sabiam que nosso comandante havia sido levado: eles estavam enviando um novo comandante para nós.

Interrompemos a busca sobre como voltar para nosso universo e tratamos de seguir as últimas ordens de nosso comandante: fiquem vivos.

Estávamos usando nossos uniformes de nosso universo, mas o império terrano tinha outros uniformes. Se o novo comandante nos encontrasse assim com nosso uniforme, estávamos fritos. Tratamos de buscar informações no computador sobre os uniformes e tudo que pudesse nos ajudar a sobreviver neste universo.

Descobrimos as nossas patentes:
- Comandante EdwardKirk Franizzi
- Tenente Comandante AnnaJaneway Quintessa
- Primeiro Major RonWimmer Andrew
- Tenente Capitão Sanival Writer

Encontrei no almoxarifado as faixas usadas pelos oficiais, e só. Teríamos que adaptar nossos uniformes para nos passarmos por oficiais deste universo.

Vestimos as faixas, retiramos as mangas do uniforme e os rapazes estavam prontos.
Consegui botas novas, cortei parte de um vestido e da camisa e consegui improvisar um uniforme Terrano!

Bem a tempo, pois neste instante chegou o capitão Zarrok, um cardassiano grosseiro, rude e arrogante; exigindo explicações sobre o que tinha acontecido no confronto com os Orianos.

O "Primeiro Major" Ronwimmer apresenta explicações que não o deixaram satisfeito.
Ele se dirige ao "Comandante" EdwardKirk questionando o motivo dele não ter respondido, e responsabilizando-o pelos "erros" do comandante Shran.

Tudo estava acontecendo muito rápido e todos ficamos desorientados com a nova situação.

O capitão Zarrok ordenou que assumíssemos nossos postos, que eram diferentes do nosso universo, causando uma pequena confusão.

Ele ficou irritado e começou a nos ofender e humilhar, tratando-nos como seus escravos, e ficamos sem saber para onde iríamos e onde estava nosso comandante Shran.

Consegui enviar uma transmissão e espero que este diário chegue ao nosso universo.

A tripulação está unida. Continuamos trabalhando para encontrarmos uma saída desta situação, continuarmos vivos, retomarmos a Andor, resgatarmos nosso comandante Shran, salvarmos a embaixadora e retornarmos para nosso universo.

Computador, finalizar gravação.
avatar
Ana Janeway Quintessa

Mensagens : 84
Data de inscrição : 26/02/2010
Localização : Minas - Vulcano

Ver perfil do usuário http://www.ussventure.eng.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Reunião de planejamento

Mensagem  Ana Janeway Quintessa em Qui Nov 18, 2010 7:34 pm

Computador, iniciar gravação.

Diário de bordo, data estelar 101114

O Comandante Shran recebeu um comunicado da Frota de que passaremos a ter missões conjuntas com as outras naves do setor, pois o número de naves está aumentando e nossas responsabilidades também, por ser a nave com maior número de missões cumpridas com sucesso.

Assim, precisamos estar a par de tudo que acontece nas outras naves também, e devemos acompanhar os comunicados, as missões e postagens das outras naves.

Nosso treinamento tem sido muito diversificado, tanto em missões bélicas como missões científicas e diplomáticas, assim, acredito que estamos prontos para assumir novas missões que o Comando da Frota tem para nós.

Para garantir que todos poderão assumir qualquer um dos postos da nave em caso de necessidade, ficou decidido que estaremos realizando rodízios nos postos.
Para isto, está sendo desenvolvido um manual de cada posto.
Isso nos ajudará em muito no treinamento e na operação em qualquer eventualidade.

Computador, finalizar gravação.
avatar
Ana Janeway Quintessa

Mensagens : 84
Data de inscrição : 26/02/2010
Localização : Minas - Vulcano

Ver perfil do usuário http://www.ussventure.eng.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Missão Resgate parte II

Mensagem  Ana Janeway Quintessa em Sex Nov 12, 2010 10:47 pm

Computador, iniciar gravação.

Diário de bordo, data estelar 101106.

De posse das informações que conseguimos na nossa úlima missão, o comando da frota nos enviou em missão ao planeta onde o mapa indicava ser a base da armada neo-cardassiana.

O comando destacou a equipe tática para nos acompanhar: o Capitão Elemer Piek e o Tenente Comandante Hallan Baar, que comandaram as equipes.
Também nos acompanharam Ekotay Hannu e Wesyan Karu.

Equipes de resgate:
Hallan Baar: EdwardKirk Franizzi, Sanival Writer e Ekotay Hannu.
Elemer Piek: Ronwimmer Andrew e eu.

Ao pousarmos no planeta, observamos que a base estava protegida por escudos.
Comandante Shran e Wesyan Karu foram até a casa de máquinas dos equipamentos dos escudos e os desativaram, permitindo que as equipes entrassem.

Utilizamos a tática P1, P2, P3, em que P1 ia na frente, atirando nos inimigos, P2, abrindo as portas e P3 cuidando da retaguarda.
Esta tática se mostrou muito eficaz, pois quando alguém era ferido ou tinha sua saúde diminuida, trocava de lugar com quem estivesse em melhores condições.

Diversos cardassianos se transportaram para nossa posição, tentando bloquear nosso avanço, mas continuamos em frente e conseguimos resgatar muitos refens, transportando-os em segurança, graças ao Com. Shran e Wesyan: eles conseguiram manter os escudos abertos, mesmo recebendo ataque de vários Cardassianos tentando retomar a casa de maquinas.





Assim que conseguimos resgatar todos os reféns, no caminho de retorno para a Andor, mais cardassianos surgiram atirando, sendo que desta vez, eu estava ocupando a posição P1, e acabei sendo ferida. Felizmente conseguimos voltar para a Andor e retornar para a DS3, mais uma vez com a certeza de missão cumprida.

Computador, finalizar gravação.
avatar
Ana Janeway Quintessa

Mensagens : 84
Data de inscrição : 26/02/2010
Localização : Minas - Vulcano

Ver perfil do usuário http://www.ussventure.eng.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Missão Resgate

Mensagem  Ana Janeway Quintessa em Sex Nov 05, 2010 7:18 pm

Computador, iniciar gravação.

Diário de bordo, data estelar 101030.

A armada Neo-cardassiana anunciou o seqüestro de vários oficiais da frota estelar, e exigem recursos para a libertação dos nossos oficiais, recursos que a frota estelar não esta disposta a dar, pois trata-se de um grupo terrorista.

Estes oficiais trabalhavam na investigação de um planeta que foi devastado por um holocausto nuclear, e todos os humanóides foram mortos.

Nossa missão: resgatar os tripulantes e buscar o máximo de informações possíveis. Para isto o comando enviou uma tropa de elite que nos acompanhará na missão, Tenente Comandante Hallan Baar e seus oficiais: B7web Xue e Marcelo Shelter.

Descemos no planeta em segurança: a tropa de elite, eu e ao tenente Comandante RonWimmer Andrew para coletar informações especificas.

A parte critica, foi quando fomos encurralados por quadro equipes cardassianas, tivemos que ser bem rápidos. Os cardassianos surgiam de todos os lados e atiravam em nós. Após neutralizarmos todos, fomos em busca das informações. Consegui escanear as seguintes imagens, com a situação dos oficiais da frota e também um mapa:

´



Nossa busca por mais informações foi interrompida pois o sensor do Tenente Comandante Hallan Baar detectou que um tipo de dispositivo de autodestruição do planeta foi acionado.

Saímos o mais rápido possível, em nossa Andor. Missão cumprida - conseguimos as informações:
Alguns reféns foram enviados para a a base de operações da armada neo-cardassiana, e nós conseguimos o mapa de localização da base. Agora vamos aguardar as ordens do comando da frota.

Computador, finalizar gravação.

avatar
Ana Janeway Quintessa

Mensagens : 84
Data de inscrição : 26/02/2010
Localização : Minas - Vulcano

Ver perfil do usuário http://www.ussventure.eng.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Missão Kingdom of Sand

Mensagem  Ana Janeway Quintessa em Qui Nov 04, 2010 2:36 pm

Computador, iniciar gravação.

Diário de bordo, data estelar 101024.

Estamos de volta a nossa nave! Ela foi totalmente reconstruída e aproveitamos para adaptar algumas novas tecnologias: (uma enfermaria, uma prisão e um teleporte) e também um dispositivo que assimilamos dos borgs, o raio de Taquions! A Andor agora apresenta um novo design na parte frontal. Inauguramos placa de nossa nave reconstruída, com a presença do comando: Alm. MDaniel e Cap. Elemer.

Nossa missão de hoje: reconhecimento através de um grupo avançado a um planeta desértico, em período pré-industrial, habitado por humanóides.

Saimos da DS3 em uma rápida viagem em dobra espacial, ao chegarmos, colocamos a Andor na órbita estacionária em cima da posição onde o comandante Shran escolheu para nossa descida no planeta. Fomos divididos em duplas. Com. Shran e o Sr. RonWimmer Andrew. (que cuidaram dos arredores da cidade); Sr. Sanival Writer e o Sr. Ekotay Hannu (que cuidaram do distrito ao lado da cidade principal) e finalmente eu e Sr. EdwardKirk Franizzi, que ficamos responsáveis pela principal cidade da região: Kingdom of Sand.

A sociedade é formada por clãs que seguem regras e estruturas próprias, mas subordinadas a um governo central que fica nesta cidade. Um clã é formado por um grupo familiar composto por membros da mesma raça, grupo ou afinidade, com um líder e uma estrutura própria.

Nos vestimos como os cidadãos do planeta, uma peruca para esconder as orelhas, e com a ordem expressa de respeito a 1a. diretiz, chegamos ás portas da cidade, de camelo. Um mapa mostrava a localização onde estávamos em relação aos domínios do reino.



Ao chegarmos, fomos envolvidos em um tumulto que estava ocorrendo. Com cuidado para não falar nada que pudesse contaminar a cultura deles, explicamos que éramos novos na cidade e que estávamos apenas visitando.

Um habitante acusava o outro de demônio. Começa uma nova situação em que um oficial tenta entender o que está acontecendo, retira as armas deles e acaba levando-os presos.

Conseguimos nos desvencilhar da situação, com a interferência do Sr. EdwardKirk Franizzi, que recebeu uma oferta de uma nativa.

Um pouco mais a frente uma outra habitante chamada Shaka ameaça matar todos que ousam pisar no seu caminho ou mexer com sua família.

Um outro tumulto se desfaz com um habitante desistindo de prestar queixa do outro por uma desentendimento ocorrido pouco antes.

Escravas se ofereciam por todos os lados, a todos que passavam.

A seguir fomos conhecer a hospedaria com aposentos simples e outros mais luxuosos. Haviam bares e uma venda, cm produtos típicos.

Chegamos a uma arena onde 2 habitantes se enfrentavam, deixando marcas de sangue no chão. Do alto haviam cadeiras onde a população poderia assistir.

No alto de uma das torres havia uma espécie de santuário que decidi inspecionar, para me aprofundar em sua religião. Assim que eu entrei, as portas se fecharam atrás de mim e fiquei presa neste lugar. Parecia uma espécie de confessionário ritual dos habitantes.
Antes que minha presença fosse notada, e confundida com alguma espécie de demônio por causa de minhas orelhas, solicitei um transporte ao grupo avançado e consegui sair de lá.

Nos corredores da cidade um guerreiro me avisa dos perigos do reino e oferece sua proteção caso eu precise. Agradeço a sua gentil oferta e atendendo ao chamado do nosso comandante Shran, nos transportamos de volta para a nossa nave Andor.

Voltamos para a DS3 onde encaminhamos os dados coletados em nossa missão.

Computador, finalizar gravação.
avatar
Ana Janeway Quintessa

Mensagens : 84
Data de inscrição : 26/02/2010
Localização : Minas - Vulcano

Ver perfil do usuário http://www.ussventure.eng.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Corte Marcial

Mensagem  Ana Janeway Quintessa em Ter Out 19, 2010 6:44 pm

Computador, iniciar gravação.

Diário de bordo, data estelar 101017.

Chegou o dia que estava deixando todos ansiosos: o dia da Corte Marcial!

Nosso comandante foi absorvido na primeira corte marcial, referente a perda da USS Andor, que correu em segredo de justiça.

Agora, estamos diante de uma segunda corte marcial, referente ao roubo da USS Denver, aberto ao publico e presidida pelo Almirante MDaniel Landman. O promotor de justiça é o Capitão Elemer Piek, um oficial muito experiente da frota estelar. O Tenente Jr. Uriel Aeon é o advogado de defesa.

Todos os oficiais da Andor foram chamados para depor na corte marcial. Um a um, ao ouvirem seus nomes chamados, sentaram-se na cadeira das testemunhas e responderam ás perguntas do promotor e da defesa. Iniciou-se com o depoimento do Comandante Shran. Depois o cadete EdwardKirk Franizzi, nosso Oficial Tático. A seguir o oficial navegador, Alferes Sanival Writer.

Em seguida, ao ouvir meu nome ser chamado, apresentei-me para esclarecer os fatos.

Minha situação é um pouco mais delicada do que a dos demais, pois eu me transportei junto com o comandante Shran para USS Denver, e nós dois juntos nos apoderamos da nave, logo após transportarmos os técnicos que estavam trabalhndo no desmnche. Depois disto feito, transportamos para a Denver o resto da nossa tripulação, e partimos em seguida.

Quando interrogada, esclareci que eu ajudei a teletranportar os oficiais da frota que estavam desmontando a nave de volta a Estação DS3. Felizmente isto foi feito com todo o respeito, de forma que simplesmente transportamos os oficiais, até a estação, e nenhum oficial foi ferido, pois nos preocupamos com eles, em não fazer nenhum dano físico ou psicológicos nestes oficiais que estavam trabalhando no desmonte da nave, e que eram nossos colegas da engenharia.

O promotor ficou satisfeito, e também o advogado de defesa.

Em seguida o Sr. Ron também foi chamado e seu depoimento também foi muito útil ao livre convencimento do juiz e do promotor.

A corte foi encerrada, com a certeza de que nosso trabalho de recuperação da USS Andor pode ter evitado um ataque em massa Borg a este espaço da Federação, e com a informação a todos que a nossa nave estelar Andor será reparada com Ordem de Serviço 0125 assinada pelo Alm. MDaniel e logo estará de volta ao serviço.

E caso encerrado!

Computador, finalizar gravação.
avatar
Ana Janeway Quintessa

Mensagens : 84
Data de inscrição : 26/02/2010
Localização : Minas - Vulcano

Ver perfil do usuário http://www.ussventure.eng.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Resgate da Andor

Mensagem  Ana Janeway Quintessa em Seg Out 11, 2010 9:35 pm

Computador, iniciar gravação.

Diário de bordo, data estelar 101003.

Depois de uma semana confinados na DS3, estou me sentindo inconformada com o que aconteceu.

Salvamos o passado e o presente da terra, mas a que preço? Perdemoms nossa nave!
Nosso comandante preso e aguardando corte marcial.

Nos encontramos no bar, e eis que fomos surpreendidos pela chegada do Comandante Shran, com incríveis notícias!

Parece que o cubo-borg que capturou a nossa nave fora danificado na fuga, e estava próximo do nosso setor! Que ótima notícia!

Mais uma boa notícia: a USS Denver, uma nave descomissionada, em fase de reciclagem de seus componentes, estava em órbita da DS3. Comandante Shran e eu fomos até o interior da Denver, e transportamos todos que lá estavam para a DS3, em seguida tele-transportamos nossa triplação para dentro denver, ligamos os motores e partimos em direção ao cubo borg.

Ao chegarmos nas coordenadas, encontramos um cuboborg diferente.
Ele tinha uma espécie de doca, na parte superior, aparentemente para assimilar naves, e estava assimilando a nossa Andor.

Nos transportamos para o deck inferior do cubo, onde apenas alguns borgs notaram nossa presença. A maioria deles estava se regenerando. Seguindo as ordens do comandante, atiramos apenas nos borgs que nos atacavam.

Assim, atravessamos os 3 decks do cubo e chegamos na seção disco da Andor, a única parte que restava dela. A Andor estava sem as naceles de dobra nem motores de impulso, todos os paineis tinham sinais de que haviam sido assimilados e um campo de força, estava instalado.

Felizmente eles não conseguiram acssar a criptografia de nossos códigos de segurança, e nossos dados estavam todos protegidos e as rotinas do computador funcionando.

O Comandante Shran , acessou o computador e descobriu que os motores de inércia estavam operantes e poderiam ser usados para levar-nos para casa.

Mas precisávamos liberar a nave do cubo antes. Concluímos que o plano só teria sucesso se desligassemos a Andor da coletividade borg.

Voltamos ao cubo Borg e atiramos nos conduítes de plasma, até destruí-los, mas isso não foi suficiente para liberar a Andor. Nossa próxima tentativa seria a destruição do transponder borg.
Nos dividimos em duas equipes: uma ficou no deck inferior e a outra ficou no deck intermediário. Foi difícil quebrar as rotinas borgs de proteção do transponder, mas em grupo, nós o destruímos. Ainda assim, isto não foi suficiente para libetar a Andor.

Voltamos ao que restou da Andor e como estávamos praticamente sem opções, iríamos tentar nos libertar através da a auto-destruição do cubo. Através dos computadres da Andor, desviamos a energia das garras de atracação, sobrecarregar a grade de força borg que já estava danificada pelos disparos nos conduites.

Tomamos nossos postos, e o comandante ordeneu ao computador da Andor: iniciar a autodestruição do cubo, sobrecarregando a grade de força, e as garras soltaram a nave, conforme o planejado.

Correndo contra a contagem reressiva, tinhamos que deixar o cubo e tomar uma distancia segura. Usando apenas os motores inerciais, vimos o clarão no espaço atrás de nós. O cubo estava destruído, e , junto com ele a USS Denver explodiu também.

De posse do que sobrou de nossa nave, retornamos á DS3, onde o Sr. Hallan Baar aguardava-nos, dando voz de prisão ao comandante Shram. Estamos todos solidários ao Com. Shran, pois mais que a tripulação, somos uam família! E como família, estamos juntos com ele.

Nossa esperança agora é a corte marcial, onde certamente poderemos contar a nossa versão dos fatos e juntos com o nosso comandante Shram, esclarecer os detalhes da nossa atuação: salvando nossa nave, perdida na missão onde salvamos o passado e o presente da nossa cvilização, e possivelmente de toda a frota estrelar.
Tenho certeza que tudo isto será considerado pelo comando da frota.


Computador, finalizar gravação.
avatar
Ana Janeway Quintessa

Mensagens : 84
Data de inscrição : 26/02/2010
Localização : Minas - Vulcano

Ver perfil do usuário http://www.ussventure.eng.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Missâo Anomalia dos borgs

Mensagem  Ana Janeway Quintessa em Seg Out 11, 2010 8:41 pm

Computador, iniciar gravação.

Diário de bordo, data estelar 100926.

Após esta semana de treinamento tático, estamos nos sentindo mais preparados para um eventual confronto bélico com aqueles rebeldes cardassianos.

Nossa preparação foi interrompida por uma missão muito fora dos padrões.

A inteligência da Frota captou uma assinatura borg no setor zero, em uma anomalia que se formou próxima ao nosso planeta e em seguida a nave desapareceu. Fomos designados para investigar e inibir qualquer ação borg em nosso setor.

A Andor estava docada na DS3, de onde saimos em direção ao planeta Terra.

Ao localizarmos a anomalia, não obtivemos nenhuma leitura borg. Enquanto sondávamos a anomalia, fomos sugados por um vortex vermelho púrpura.

Quando saimos, o computador informou que estávamos na mesma posição no espaço, mas que tínhamos voltado no tempo, estávamos em 26 de outubro de 1906, 02:00 da manha!

Porque 23 de outubro de 1906?

O computador respondeu: "no dia 23 de outubro de 1906, as 15:30 foi o voo do primeiro veiculo mais pesado que o ar, movido por forças proprias sem interferencia externa, o 14-bis do brasileiro Santos Dumont."

Localizamos duas esferas borgs em Paris, onde o vôo ocorreria em poucas horas!
Camuflamos nossa nave e descemos em uma área aberta, na parte de trás da famosa Torre Eiffel, no parque Champ de Mars, onde pousamos nossa nave Andor.

Eu coloquei uma peruca para cobrir as orelhas, Sr, Ron, Sr Sanival e Ekotay usaram chapéus. Comandante Shran usou uma capa com capuz, para esconder as antenas. Todos nos vestimos com roupas de época, para não assustarmos os habitantes da terra, mesmo sendo 2 horas da madrugada. O 14bis já estava lá, no local, aguardando apenas o momento de seu voo triunfal, abrindo as portas para uma nova era da humanidade, quando os seres humanos puderam voar, para depois se lançar ao espaço.

Lá encontramos um cenário desolador! Destroços de duas esferas borg, borgs por todos os lados, assimilando tudo que podiam, torres borgs espalhas por todo o parque! As árvores do Champ de Mars estavam em chamas.

O comandante Shran dividiu a tripulação em dois grupos, com ordens de eliminarmos todos os borgs que encontrassemos. O comandante Shran e eu fomos em direção a Torre Eiffel. O segundo grupo, formado pelo Sr. Ron, sr. Ekotay e sr. Sanival, foram para a floresta.

Com phasers em punho, encontramos muitos zangões borg, que atiraram contra nós. Eles estavam em toda parte, até no alto da Torre Eiffel, e atirando contra nós!

Um por um fomos eliminando todos eles, e em seguida nos reunimos próximo ao 14-bis.

Nos dividimos novamente agora para destruir os dispositivos borg que estavam espalhados por todo o parque e, com isso, acabar com qualquer vestígio da invasão.

Não acabou aí. Era necessário tele-transportar para a USS Andor todos os destroços das duas esferas, para que elas não fossem encontradas por civis. Feito com mais facilidade, já que não estavam mais atirando em nós!

Mas o Camps de Mars ainda estava em chamas! Voltamos até a nave, e pegamos extintores de incêndio, para apagar o fogo.
Feito, e regeneramos as árvores para que não fossem detetados qualquer vestígio pelos habitantes.

Sr. Sanival e eu fomos verificar se o 14bis havia sido danificado pelos borgs, e enquanto verificávamos, surgiram os últimos borgs e nos atacaram. Conseguimos vence-los.

De volta a nave, usamos os sensores para verificar a região.

Finalmente, missão cumprida!
Limpamos completamente Paris de qualquer vestígio borg.

Com a camuflagem ativada, decolamos em direção a anomalia para voltarmos ao nosso tempo, o que de fato conseguimos, logicamente.

Infelizmente, assim que saímos da anomalia, recebemos a leitura do computador: "Cubo borg saindo de dobra. Estamos sendo saudados"

Algo na transmissão dos borgs, ou a anomalia; afetou os sistemas da nave, que imediatamente cairam. Ficamos sem defesa, e sem o sistema tatico.

Os borgs preparavam-se para nos assimilar e o Com. Shran ordenou a imediata evacuação da nave e a autodestruição.

Descobrimos que também o Sistema de auto-destruição estava offline.

Sem armas, sem defesas, e sem a auto-destruição, obedecemos as ordens de nosso comandante, para salvar nossas vidas e evitar a assimilação pelos borgs; já que, nos assimilando teriam acesso a todo o nosso conhecimento. Partimos, utilizando scape pods individuais.

Pousamos na superfície, a salvo.

Os sensores da DS3 registraram que os borgs capturaram nossa nave e saíram em transdobra no nosso setor.

Como iremos recuperar a nossa nave?
O que os Borgs planejam com esta ação?
Seria tudo um plano para capturar a USS Andor?
Será que o comando da frota irá autorizar a USS Adventure a tentar um resgate?

E a armada neo-cardassiana? Suas ameaças agora nos parecem tão distantes...

Todos temos muitas perguntas, mas que ficam sem resposta, pois ficamos confinados á estação DS3 até a corte marcial de nosso comandante e da tripulação.

Computador, finalizar gravação.
avatar
Ana Janeway Quintessa

Mensagens : 84
Data de inscrição : 26/02/2010
Localização : Minas - Vulcano

Ver perfil do usuário http://www.ussventure.eng.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino tático

Mensagem  Ana Janeway Quintessa em Qua Set 22, 2010 12:18 pm

Computador, iniciar gravação.

Diário de bordo, data estelar 100919.


Hoje o Com. Shran treinou a tripulação com um intuito específico: preparar-nos para qualquer tipo de confronto no espaço.

Iniciamos com um breve reconhecimento dos canhões da USS Andor, com o pessoal do tático e piloto, colocamdo três torres de phasers, para treinamento da pontaria. As torres precisavam de muitos tiros para serem destruídas.

Para que cada tripulante pudesse se familiarizar com os armamentos, usamos naves auxiliares Phortos, onde há um piloto e um atirador. Eu e o Sr Sanival formamos uma dupla.

Em combate, chegamos à conclusão que o confronto direto não seria ideal, porque, com um único tiro, a Phortos é destruída. Assim o Comandante Shran mudou de tática: a USS Andor usava seus escudos para chamar a atenção das torres de phasers enquanto as phortos atiravam, gastamos muitas tentativas para destruirmos as torres.

A nave Phortos apresenta uma dificuldade adicional em combate, com os estabilizadores inerciais, pois assim que atirávamos, a nave dava um ricocheteio para trás que retirava a torre da mira. Enquanto o piloto reposicionava a nave, éramos alvos fáceis das torres.

Vou encaminhar sugestões de revisão e reprogramação dos sistemas de amortecedores inerciais nas naves phortos, e também de instalação de escudos da USS Andor nas Phortos. Creio podermos modernizar os sistemas de forma a conseguirmos alguma vantagem nos combates.

Se as sugestões forem aceitas pelo comando, creio que teremos mais chances em qualquer eventualidade de combate.

Computador, finalizar gravação.
avatar
Ana Janeway Quintessa

Mensagens : 84
Data de inscrição : 26/02/2010
Localização : Minas - Vulcano

Ver perfil do usuário http://www.ussventure.eng.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Missao Ancient

Mensagem  Ana Janeway Quintessa em Ter Set 21, 2010 7:34 pm

Computador, iniciar gravação.

Diário de bordo, data estelar 100912.

Nesta data, fizemos uma Missão de reconhecimento.

Antes de sairmos da DS3, o Comandante Shran lembrou a toda tripulação da importancia da 1a. Diretriz Frota Estelar nesta missão: não poderíamos fazer qualquer contato ou interferir na evolução daquela sociedade. Eles estavam em um estado primitivo, anterior á Grécia antiga da humanidade.

Sincronizamos a nossa chegada ao planeta com o turno em que a população estivesse na lavoura, a trabalho, e com a cidade vazia, tivemos a oportunidade de buscar informações sobre seus costumes, cultura, religião e tudo que pudessemos encontrar para melhor compreendê-los.

Colocamos trajes típicos da população, que nos foi passado pelo com. Shran.
Como eles são humanóides, escolhi colocar uma peruca, para esconder as minhas orelhas e junto com as roupas, me passar por uma cidadã tipica. Vulcanos como eu, Sr. Sanival e o Sr. Ekotay colocaram bandanas para também esconderem suas orelhas pontudas.

Comandante Shran nos dividiu em três duplas: eu e Sr. Sanival, Sr. Edwardkirk e Sr. Ron, Sr. Ekotey acomanhou o Comandante Shran.

Sr. Sanival e eu fomos pesquisar o nível de cultura daquela civilização, explorando edifícios que pareciam funcionar como o teatro, a biblioteca e a Arena.

Nossa primeira parada foi a biblioteca da cidade. Não conseguimos acesso as informações dos livros. Parecia apenas um local onde eles se reuniam e meditavam.

Em seguida fomos para uma espécie de anfiteatro, que possuía uma grande arquibancada em torno de uma mesa central com uma espécie de báculo ritual em cima. Não conseguimos precisar se aquele era um lugar de realização de rituais ou se era de representação de artes cênicas.

Passamos depois pela arena onde havia muitos traços de sangue fresco, sinal de que batalhas recentes tinham sido travadas ali. Ficou claro que eram um povo guerreiro, pois o local lembra um pouco o coliseu de Roma antiga na terra onde gladiadores lutavam.

Por último fomos ao mercado, onde localizamos varias pinturas sobre a sociedade e lutas de gladiadores.

Encontrei também informações políticas desta civilização:

Eles denominam sua civilização de Cartharge, uma mistura de república e oligarquia, onde apenas cidadãos de alta casta podem ser eleitos para o senado. Eles são dirigidos por 2 "Suffets", uma espécie de Juiz, eleitos anualmente pelo senado, que também elege o conselho dos Anciões, que fazem as leis da cidade.

Pelas pinturas pudemos concluir que a sociedade, apesar de muito violenta, aprecia a beleza.

Foi muito interessante conhecer esta cultura, seu lado primitivo e seu lado belo.

Nos reunímos nas portas da cidade, de onde avistamos o porto. Pode-se perceber que eles também se aventuram pelos mares de seu planeta, pelo tamanho das embarcações.

A seguir voltamos para a DS3 na nossa nave USS Andor onde o Sr Shran e todos puderam apresentar suas descobertas.

Computador, encerrar gravação.
avatar
Ana Janeway Quintessa

Mensagens : 84
Data de inscrição : 26/02/2010
Localização : Minas - Vulcano

Ver perfil do usuário http://www.ussventure.eng.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Missão de Patrulhamento / neutralizar Anomalia

Mensagem  Ana Janeway Quintessa em Dom Set 12, 2010 1:11 pm

Computador, iniciar gravação.

Diário de bordo, data estelar 100905.

Nesta data estrelar, fomos designados para uma missão de patrulhamento no entorno da estação Venture, DS3 e Serenity.

Assim que chegamos na Andor, ainda docada na DS3, fomos informados pelo Comandante Shran que uma nave Cardassiana havia entrado no setor e efetuado um disparo de torpedo próximo à DS3!

Rapidamente pudemos constatar que o disparo não acertou a estação ou qualquer nave no setor, não causou nenhum dano, e logo em seguida a nave Cardassiana entrou em dobra. Sem causar danos? Isto não parecia com os Cardassianos.

Não houve tempo de seguirmos ou interceptamos a nave, pois foi detectado que a explosão do torpedo criou uma anomalia no setor que progredia rapidamente, ameaçando engolir todo o setor em poucas horas, tudo seria engolido. Para evitar pânico, essa informação foi classificada como secreta.

O Comandante Shran havia sido chamado no QG da Frota poucos instantes antes de nosso encontro para receber a nova missão: averiguar a anomalia e eliminar qualquer perigo que ela pudesse oferecer no setor.

Seguimos imediatamente para a anomalia com a missão de neutraliza-la.

Ao nos aproximamos da anomalia, o Comandante Shran enviou na nave auxiliar, O Sr. Ron e o Sr. Milton, para efetuarem uma sondagem da anomalia. Eles obtiveram a seguinte leitura:

Anomalia composta de anti-materia de gás carbônico (CO2)

65% de CO2
10% de plasma natural ionizado
10% de matéria negra
5% de radicais livres

Anomalia consumindo espaço a velocidade de 4% ao dia.
38% de chances desta velocidade aumentar com o passar do tempo.
Perigo iminente para todo o setor em um raio de 3 anos luz.

Nossa prmeira tentativa de neutralizar a anomalia foi com uma explosão de um torpedo photônico no interior da anomalia, mas não surtiu nenhum efeito.

Tentou-se, então, Raios Gamma, que ricochetearm na anomalia em nossa direção, e por pouco não atingem a Andor.

A tripulação começou a trocar idéias sobre as informações que tínhamos.

O Sr. Edwardkirk e Sr. Ron lembraram que a anti-matéria se anula quando exposta a uma quantidade equivalente de matéria do mesmo material.
Uma vez que a anomalia era composta de 65% de anti-matéria de CO2, ficou claro que precisávamos de matéria de CO2 para anularmos a anomalia.
A questão agora era: onde conseguir a quantidade necessária de CO2 ?

Pensei em utilizar as reservas de gás carbônico das unidades de reciclagem de ar da nave.

O Comandante Shran gostou da idéia e partimos, usando trajes espaciais, levando um coletor cheio de CO2.



As emissões da anomalia interferiram no meu traje espacial e fui rapidamente perdendo a altitude, sendo necessário um teletransporte de emergência para voltar a nave.

Infelizmente esta tentativa também não surtiu o efeito.

Sr. Ron pensou em usar o CO2 dos extintores da nave, e saiu usando um traje espacial, para encontrar com o Comandante Shran próximo à anomalia.
Apenas um extintor não foi suficiente, então o Comandante retornou à nave para buscar outro extintor, retornando em seguida.



Funcionou! Os extintores, fizeram com que a anomalia se fechasse e o setor ficassem em segurança.

Retornamos à DS3 para comemorar nosso sucesso e aguardarmos novas ordens.

A tripulação ficou muito animada com o sucesso da missão e com o entrosamento que cresce a cada dia e a cada nova missão. Esta seria uma simples missão de patrulhamento, e se transformou em uma missão que salvou todo o setor de ser engolido por uma anomalia, uma missão de alto risco em que a tripulação se mostrou preparada e cada dia mais entrosada para responder aos novos desafios que surgem.

Sinto-me muito honrada de participar desta tripulação, e das missões desta nave.

Preciso me lembrar de pedir uma nova versão do traje espacial ao Comandante Shran, pois o novo modelo é mais seguro do que a versão anterior e menos sujeito a interferênias de partículas e anomalias.

Computador, finalizar gravação.
avatar
Ana Janeway Quintessa

Mensagens : 84
Data de inscrição : 26/02/2010
Localização : Minas - Vulcano

Ver perfil do usuário http://www.ussventure.eng.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Treinamento de tiro

Mensagem  Ana Janeway Quintessa em Dom Ago 29, 2010 10:52 am

Computador, iniciar gravação.

Diário de bordo, data estelar 100828

Hoje o Comandate Shran realizou um treino com a tripulação.

Recebemos um novo Phaser, mais leve, e fácil de ser usado.

Primeiro fizemos um treino individual, onde cada um deveria alvejar três bonecos (que revidavam aos tiros). A seguir enferentamos dez bonecos, que continuavam atirando mais e mais.

Depois fomos divididos em duplas e treinamos contra os membros da tripulação.

Esta foi a parte mais difícil, pois todos são muito bons!

Certamente, eu preciso treinar mais tiros e técnicas de combate.

Estamos tendo um ótimo treinamento com o comandante Shran. Algo me diz que vamos precisar do melhor de nossas habilidades nas próximas missões!

Estou feliz de participar desta nave com esta tripulação.

Vida Longa e Próspera!

Computador, encerrar gravação.


__________________________
Alferes Anna Janeway Quintessa
Engenharia - USS Andor NX 92095
USS Venture NCC 71854


avatar
Ana Janeway Quintessa

Mensagens : 84
Data de inscrição : 26/02/2010
Localização : Minas - Vulcano

Ver perfil do usuário http://www.ussventure.eng.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

3a. missão - continuação

Mensagem  Ana Janeway Quintessa em Dom Ago 22, 2010 11:57 pm

Computador, iniciar gravação.

Diário de bordo, data estelar 100821

Saimos da estação Venture em direção ao planeta Comodian Prime (o mesmo que enviou a vacina na ultima missão). Docamos na estação em órbita do planeta e fomos recebidos com tiros. Meu rifle faser não estava funcionando. Me escondi atrás de um anteparo e consegui faze-lo funcionar. Derrotamos os cardassianos que estavam lá.

O comandante Shran dividiu a tripulação em 2 equipes, que foram teletransportados ao planeta. Assim que chegamos fomos atacado por cardassianos que tinha em seu poder vários refens, inclusive o presidente comodiano.

Tentamos conversar e negociar com eles, mas eles não estavam dispostos a dialogar! Continuavam gritando e atirando em nós!
Nossa tripulanção estava sob ataque e sendo feridos, recebemos ordens de atirar.

Consegui abater alguns rebeldes cardassianos, resgatar 4 reféns quando chegamos ao palácio presidencial. Lá consegui resgarar também o Presidente, e resgatei também o diário oficial. Descobrimos que eram um grupo guerrilheiro separatista Cardassiano, que tentava fundar uma “Neo-Cardassia”, para retomar o Império Cardassiano!

Ao decodificar o diário, descobrimos onde estava escondido o lider.

Fomos então para a matriz de dilithium do planeta, onde estava o Líder, que foi rapidamente desarmado por nossas forças. Voltamos para a DS3. No caminho fiquei pensando se acabamos com estes guerrilheiros, ou se vamos encontra-los novamente. Eles não parecem se conformar com uma derrota.

Encontrei dificuldade nesta missão, quando deveríamos, além de resgatar os reféns, atirar em outros humanóides, mesmo sendo um grupo guerrilheiro, que estava deixando toda uma sociedade refem de seus delírios imperialistas.

Vou pedir ao comandante para que possamos nos aperfeiçoar nestas situações de combate. Pode ser que precisaremos deste treinamento em breve.

Todos os sistemas da nave funcionando bem, e respondendo ás necessidades desta missão.

Computador, finalizar gravação.
_________________
Alferes Anna Janeway Quintessa
Engenharia - USS Andor NX 92095
USS Venture NCC 71854



Diario de bordo, suplemento.

Segue abaixo, as fotos dos momentos mais emocionantes da missão:
- Quando resgatei 2 reféns,


- quando resgatamos o presidente, no momento de transporte,


- quando ficamos frente a frente com o lider da guerrilha


Computador, finalizar gravação.
_________________
Alferes Anna Janeway Quintessa
Engenharia - USS Andor NX 92095
USS Venture NCC 71854

avatar
Ana Janeway Quintessa

Mensagens : 84
Data de inscrição : 26/02/2010
Localização : Minas - Vulcano

Ver perfil do usuário http://www.ussventure.eng.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

2a. missão da USS Andor

Mensagem  Ana Janeway Quintessa em Dom Ago 22, 2010 10:56 pm

Computador, iniciar gravação.

Diário de bordo, data estelar 100814

2a. missão - Todos os sistemas da nave revisados e estão funcionando.

Algumas novas funções estão sendo implementadas gradualmente para que a tripulação possa ir se acostumando gradativamente com todos os novos sistemas.

Estavamos aguardando a chegada de uma nave auxiliar porthos-15, que estaria trazendo um tipo novo de vacina, a certa de 19 anos luz de Deep Space Nine.

Ficamos de prontidão, em órbita da Estação de Treinamento Venture aguardando. Assim que a porthos chegou, uma nave Cardassiana classe Galor surgiu, disparando um torpedo contra ela e desaparecendo em seguida. A nave auxiliar Porthos foi alvejada e caiu no planeta!

Localizamos a nave, resgatamos o piloto e pegamos as informações do diário de bordo da Porthos, que foi decodificado pelo nosso computador. Descobrimos que o co-piloto abandonou a nave em um scape pod.

Localizamos mais 3 partes da nave e o comandante dividiu a tripulação em 3 equipes para realzarmos os resgates dos fragmentos, encontrar a vacina e leva-la para os que precisavam urgentemente dela.

Conseguimos resgatar nosso fragmento do diário e ao juntarmos com os fragmentos resgatados pelas outras equipes e assim localizar o co-piloto com a vacina.

Levamos a vacima para a estação Venture e concluímos com sucesso a nossa missão.

Como estávamos lutando conta o tempo, para salvarmos as vacinas, não pude realizar o registro fotográfico da missão. Espero na próxima ter mais tempo.

Após o encerramento da missão, aproveitamos a nossa folga, para continuarmos realizando treinamentos: localização de objetos.

Nossa tripulação é dedicada e está se aprimorando a cada dia. É uma honra fazer parte desta nave e da tripulação do comandante Shran.

Computador, finalizar gravação.
_________________
Alferes Anna Janeway Quintessa
Engenharia - USS Andor NX 92095
USS Venture NCC 71854


Última edição por Ana Janeway Quintessa em Dom Ago 29, 2010 10:59 am, editado 2 vez(es)
avatar
Ana Janeway Quintessa

Mensagens : 84
Data de inscrição : 26/02/2010
Localização : Minas - Vulcano

Ver perfil do usuário http://www.ussventure.eng.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

*Diario da Engenharia - Oficial Anna Janeway Quintessa*

Mensagem  Ana Janeway Quintessa em Seg Ago 09, 2010 3:04 pm

Área destinada aos relatórios do oficial de engenharia.

Computador, iniciar gravação.

Diario de bordo, data estelar 100808.

É muito bom estar servindo com o comandante Shran! Ele foi a primeira pessoa que conheci quando entrei para a USS Venture, há mais de 2 anos, e sempre nos demos muito bem. Tenho certeza que esta nave que ele comanda terá muito sucesso em suas missões.

Ontem foi a nossa primeira missão, de reconhecimento do equipamento da nave USS Andor. Os sistema de propulsão implementados estão funcionando satisfatoriamente.
O teste dos motores de impulso e de dobra foi perfeito e corresponderam ás expectativas.

Alguns sistemas da nave, como escudos apresentaram defeitos aleatórios e também a cortina de fumaça. Estes sistemas estarão em manutenção nos próximos dias e trabalharemos para que estejam funcionando plenamente na próxima missão.

Houve também um treino com uso das sondas e das naves auxiliares Porthos para resgate de reféns em campo. Nossa equipe foi composta com o Sr. Sanival Writer no posto de piloto e eu.

Nossa equipe recebeu duas informações de coordenadas dos refens: ás 17:23 recebemos as coordenadas do comandante Shran Zeid: 220.5282, 171.0206, 24.2743.
Logo em seguida recebemos as novas coordenadas do comandante Shran Zeid "220.5282 24,2743 171.0206"
Por isto fomos direto nas coordenadas informadas por último.

Após vasculharmos toda a área, sem encontrar o refém, e, sem contato com a nave,
decidimos procurar nas primeiras coordenadas informadas pelo comandante, e no meio do caminho, o Sr. Sanival caiu. A nave ficou sem piloto e em posição estacionária.

Precisamos urgente implementar uma rotina de navegação auxiliar para situações como estas, em que o sobrevivente possa ativar um retorno automárico da nave para a base ou então uma rotina que permita o atirador assumir a posição do leme.

Felizmente nesta hora consegui comunicação com o comandante Shran Zeid, e a nave USS Andor veio em nosso socorro. Assim que assumimos nossos postos na nave, fomos até as coordenadas 220.5282, 171.0206, 24.2743 e resgatamos o refem.

Logo depois foi feito um treino de tiro. Com certeza precisamos praticar mais.

Foi uma grande experiência esta primeira missão. Percebi que as duplas para resgate dos refens ajudaram a entrosar o pessoal da nave e espero ter a oportunidade de conhecer melhor cada um dos tripulantes e me familiarizar melhor com os sistemas da nave e das naves auxiliares.

Temos muito trabalho pela frente.

Computador, finalizar gravação.
_________________
Alferes Anna Janeway Quintessa
Engenharia - USS Andor NX 92095
USS Venture NCC 71854


Última edição por Ana Janeway Quintessa em Seg Ago 23, 2010 12:06 am, editado 5 vez(es)
avatar
Ana Janeway Quintessa

Mensagens : 84
Data de inscrição : 26/02/2010
Localização : Minas - Vulcano

Ver perfil do usuário http://www.ussventure.eng.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: *Diario da Engenharia - Oficial Anna Janeway Quintessa*

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum